XVIII Congresso Brasileiro de Aterosclerose

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

TRANSFERENCIA DE LIPIDES PARA A LIPOPROTEINA DE ALTA DENSIDADE (HDL) EM PACIENTES COM HIPERCOLESTEROLEMIA FAMILIAR E DOENÇA ARTERIAL CORONARIA SUBCLINICA

Introdução

A hipercolesterolemia familiar (HF) é uma doença monogênica caracterizada por LDL-C elevado desde o nascimento e consequentemente risco aumentado de doença arterial coronária (DAC) prematura. O acúmulo persistente do LDL-C no plasma pode prejudicar características funcionais atribuídas à HDL. Além da medida do HDL-C, aspectos metabólicos relacionados à proteção antiaterosclerótica da HDL devem ser considerados, como a transferência de colesterol para HDL e seu diâmetro. Desta forma, o objetivo do presente trabalho foi avaliar a transferência de colesterol para a HDL e o diâmetro desta lipoproteína em indivíduos com HF heterozigótica com e sem DAC subclínica.

Material e Método

Foram incluídos 20 pacientes com diagnóstico genético de HF e DAC subclínica documentada por angiotomografia de coronárias, e outros 20 pacientes com HF, porém sem DAC subclínica. Os grupos foram pareados por idade, sexo e IMC. Após suspensão da medicação hipolipemiante por 30 dias, os lípides plasmáticos e as apolipoproteínas (apo) A-I e B foram determinados por kits comerciais. O LDL-C foi calculado pela fórmula de Friedewald. A transferência de lípides para HDL foi avaliada in vitro pela incubação do plasma (37°C, 1h) com uma nanoemulsão doadora de lípides marcados radioativamente. O diâmetro da HDL foi determinado por método de espalhamento de luz laser. 

Resultados

Como esperado, ambos grupos apresentaram LDL-C, não-HDL-C e apo B igualmente aumentados. Não houve diferença nos triglicérides e HDL-C. No tocante aos aspectos funcionais da HDL, não houve diferença na transferência de colesterol para a HDL e no diâmetro da HDL (tabela 1).

Discussão e Conclusões

Entre pacientes com HF, a presença de DAC subclínica não se associou com alterações funcionais significativas na HDL. Contudo, em estudo prévio, a transferência de colesterol para a HDL esteve diminuída em pacientes com HF quando comparada com indivíduos normolipidêmicos. Pesquisas futuras abordando o espectro clínico da DAC em seus extremos podem contribuir para o conhecimento dos fatores protetores ou agravantes relacionados ao desenvolvimento e progressão de lesões ateroscleróticas nos pacientes com HF.

Palavras Chave

hipercolesterolemia familiar, lipoproteína de alta densidade, doença arterial coronária subclínica

Área

Pesquisa Básica

Instituições

Instituto do Coração (INCOR) - São Paulo - Brasil

Autores

FABIANA CORDEIRO JULIANI, FÁTIMA RODRIGUES FREITAS, VIVIANE ZORZANELLI ROCHA, MÁRCIO HIROSHI MINAME, RAUL DIAS SANTOS, RAUL CAVALCANTE MARANHÃO