XVIII Congresso Brasileiro de Aterosclerose

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

ESTUDO FOURIER: DADOS DE VIDA REAL

Introdução

Em um contexto de evidências robustas a respeito da redução dos níveis lipídicos atrelado à diminuição dos eventos cardiovasculares, na última década, os inibidores da PCSK9 firmaram sua importância no arsenal terapêutico hipolipemiante. Estes anticorpos monoclonais mostraram potencial de redução média nos níveis de LDL-C de até 60%, com consequente benefício clínico e de forma segura. Neste estudo avaliamos a eficácia do tratamento com evolocumab em população de muito alto risco em ambulatório de lípides universitário.

Material e Método

Análise descritiva de dados de seguimento dos pacientes que participaram do estudo Fourier. Foram analisadas além das características demográficas da amostra, os níveis lipídicos, efeitos colaterais, adesão ao tratamento e novos eventos cardiovasculares do período de 2017 a 2020. Dos 57 indivíduos participantes do estudo original, 35 optaram por manter o seguimento no ambulatório de lípides utilizando 140 mg de evolocumab quinzenalmente.

Resultados

Dos 35 indivíduos, houve predomínio do sexo masculino (80%) com idade média de 62 ± 9 anos.  Todos apresentavam-se em um contexto de prevenção secundária, sendo o evento predominante coronariano (infarto agudo do miocárdio – 88,5%). Apresentavam como fatores de risco para DCV hipertensão arterial (91.4%), diabetes melitus (54,3%) e histórico de tabagismo (atual ou prévio, 51,4%). Todos os indivíduos estavam em uso de estatina, com uma média de 5 ± 3 anos de uso, porém menos da metade (48,5%) em tratamento de alta potência. Além disso, apresentavam níveis elevados de LDL-C (106±25 mg/dl) e triglicérides (TG) (164±117 mg/dl).  Após 3 anos de seguimento, houve redução de 60% dos valores basais de LDL-C (42±31 mg/dl) e 27 pacientes (77,1%) obtiveram as metas inferiores a 50 mg/dl. Além disso, houve redução de TG (113±51 mg/dl). Ocorreram no período 4 eventos cardiovasculares, 2 IAM e 2 AVC aterotrombótico e um indivíduo descontinuou por queixa de mal estar inespecífico.

Discussão e Conclusões

Os dados de vida real demonstram que os inibidores de PCSK9 apresentam boa tolerabilidade e redução significativa dos níveis lipídicos, com consequente obtenção das metas preconizadas pelas diretrizes recentes, de modo semelhante aos estudos de intervenção. Estes achados reforçam a importância de se considerar o tratamento com ipcsk9 associado a terapia com estatina e sua indicação no grupo de pacientes de muito alto risco.

Palavras Chave

anticorpo monoclonal, dislipidemia

Área

Pesquisa Clínica

Instituições

PUC-Campinas - São Paulo - Brasil

Autores

NATALIA REZENDE BARALDI, Elaine Reis Coutinho, Carolina Parra Magalhães, José Francisco Kerr Saraiva, Aloisio Marchi da Rocha