XVIII Congresso Brasileiro de Aterosclerose

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

IMPACTO DA PRATICA DE EXERCICIO FISICO SOBRE A ATIVIDADE DA PARAOXONASE 1 (PON1) EM IDOSOS SAUDAVEIS

Introdução

A prática regular de exercício físico pelos idosos é importante para reduzir fatores de risco associados à aterosclerose, que incide principalmente em indivíduos acima de 65 anos, promovendo a redução dos triglicérides plasmáticos e  o aumento do HDL-C. Apesar da associação inversa entre o HDL-C e a incidência de aterosclerose ser bem estabelecida, aspectos funcionais ligados a proteção antiaterosclerótica da HDL, como a atividade da paraoxonase 1 (PON1), enzima antioxidante associada à fração HDL, devem ser considerados. O objetivo deste trabalho foi avaliar o impacto da prática de exercício físico sobre a atividade da PON1 em idosos saudáveis. 

Material e Método

43 idosos saudáveis foram selecionados e divididos em dois grupos conforme questionário internacional de atividade física (IPAQ), idosos fisicamente ativos (n=22, 13 mulheres, 67 ± 6 anos) e idosos fisicamente inativos (n=21, 9 mulheres, 67 ± 5 anos). A atividade da PON1 foi determinada a partir da liberação de p-nitrofenol após a adição do paraoxon ao soro dos indivíduos. Os indivíduos foram submetidos ao teste ergoespirométrico para avaliação de consumo máximo de oxigênio (VO2máx).

Resultados

O IMC (24,7 ± 0,6 vs. 28,1 ± 1,1 kg/m²; p<0,05) e a circunferência abdominal (86,9 ± 9,8 vs. 94,5 ± 9,6 cm; p<0,05) estavam menores nos ativos. O HDL-C (68 ± 14 vs. 51 ± 14 mg/dl dL; p<0,0001) e a concentração de apo A-I (1,7 ± 0,2 vs. 1,5 ± 0,3 g/L; p<0,05) estavam maiores no grupo dos ativos comparado ao grupo dos inativos. Não houve diferença em LDL-C (129 ± 25 vs. 127 ± 24 mg/dL), não-HDL-C (148 ± 31 vs. 152 ± 27 mg/dL), e triglicérides (96 ± 51 vs. 127 ± 57 mg/dL), entre os dois grupos. A atividade da PON1 (84 ± 33 vs. 65 ± 48 U/L; p<0,05) e o VO2máx (32,7 ± 5,0 vs. 27,3 ± 5,9 ml/kg/min; p<0,05) estavam maiores nos ativos. 

Discussão e Conclusões

Idosos que praticam exercício físico tiveram maior atividade da PON1. Tendo em vista a importante função desta enzima nos processos de proteção antioxidante, este é mais um achado que corrobora com a importância da prática de exercício físico para a proteção contra as doenças cardiovasculares ateroscleróticas nos indivíduos idosos.

Palavras Chave

Área

Pesquisa Básica

Instituições

Instituto do Coração - HCFMUSP - São Paulo - Brasil

Autores

PEDRO GABRIEL SENGER BRAGA, Roberta Vanalli Baroni, Thauany Martins Tavoni, Fabiana Cordeiro Juliani, Mauro Walter Vaisberg, André Luis Lacerda Bachi, Maria Janieire Nazaré Nunes Alves, Carlos Eduardo Negrão, Raul Cavalcante Maranhão